sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Quando a verdade doi







Como a irma de alma Camila Boroooowsky jah havia comentado em seu belo post http://gauchaemsampa.blogspot.com/2009/11/im-starting-with-man-in-mirror.html, eh muito engracado quando a gente percebe, do nada e com a vida, que muitas das coisas que a gente nao suporta/tolera nos outros sao coisas que a gente mesmo faz o tempo todo, meio que sem saber, meio que sem notar e per ai vai...

Tem muita coisa que eu nao engulo nos ditos seres humanos. Uma delas eh ter verdadeiro PAVOR de gente que tenta agradar, que quer ser legal a todo custo, que quer ser aceito no matter what. A velha historia do "empatia nao se compra". Nao adianta forcar, nao adianta mesmo. Mas por uma dessas ironias da vida (e tambem com ajuda do meu guru Nilton que entrou na minha vida quando eu mais precisava) eu finalmente me convenci de que (HOLY CRAP!), assim como minha mae, eu tenho esse lado HORROROSO de querer agradar, e, geralmente as pessoas erradas e que nao merecem. Ainda bem que percebi a tempo e agora soh aperto o botao do "foda-se" e soh agrado a mim mesma.

Outra coisa que eu nao suporto muitas vezes eh gente que fala alto demais, gesticula demais, grita demais, reclama demais, ocupa espaco demais... Hahahaha. Sim, estou falando de mim. Ou pelo menos de pessoas como eu. Bingo!

A preguica e falta de vontade de viver de certas pessoas me irrita. Dah nos nervos mesmos. Ultimamente, meu corpo nao aguenta mais trabalho, nem tarefas domesticas, que a cerveja eh na cama e o resto da noite eh lendo e dormindo. Sim, eu me tornei uma dessas pessoas. E quer saber? Adoro. Cada segundo passado comigo mesma, seja lavando pratos, cozinhando, limpando, lendo, escrevendo ou dormindo, sou mais feliz do que na companhia de gente que nao mereceria minha atencao. Eh, Mr. M! Life's like a box of chocolate, jah diria Forrest Gump. O ser mega sociavel se torna um eremita.

Gente piadista, metidinha a malandra, impaciente, que nao consegue parar quieta, que quer chamar atencao, moderninha, eca!!! E sim, eu tenho esse lado obscuro tambem...


A verdade eh que eu nao soh descobri essas coisas, mas (ainda bem!) tambem aprendi a lidar com elas. E little by little, como diria um dos Gallaghers, eu vou vendo beleza nos defeitos. Encontrando cumplicidade na minha propria loucura e desajuste. E um pouco de harmonia nesse quebra-cabeca com muitas pecinhas desconexas mas que, no fim das contas, formam uma bela imagem. Pode nao ser bela vista a olho nu, ou assim de relance. Se olhada com cuidado, talvez, sim, os outros tambem sejam capazes de enxergar o que eu tenho visto ultimamente. Ou, melhor ainda, sentido.

For better or worse, eh aceitando que se prossegue. E eh vivendo que se aprende.

3 comentários:

Rosângela Grub Costa disse...

E dói..
eu critico e/ou odeio o EU nos outros..horrível.
Como disse agora a pouco pra minha irmã: eu sou um misto do pior do meu pai e o pior da minha mãe.
Não gostei disso, odiei isso. Sim, estou em apuros por terem me feito ver que sou muuito pior do que imaginava..
"I'm starting with the man in the mirror
I'm asking him to change his ways
and no message could have been any clearer If you wanna make the world a better place
Take a look at yourself and then make a change.."
Momento divã: desculpa Hell, mas aproveitei pra me enxergar nisso tudo e escrever sobre..

Wagner disse...

[modo locutor de sessão da tarde on]"Teacher Hell é a extraordinária viagem de uma garota para dentro de si mesma, aprontando altas confusões numa história divertida e emocionante para toda a família!" [modo locutor de sessão da tarde off]

Helena disse...

O bom eh que nessa historia tem de tudo mesmo pra alegrar a familia: anao, monstros, criaturas fantasticas, bruxas e per ai vai. OH!